G-House: O House Visita o Gueto
31/03/2016 - 8h19 em Música

Conheça mais da proposta do "Gangsta House": o movimento que mistura Hip Hop e Deep House

Aprofundando ainda mais nos bronquiolos da mãe-House, conseguimos chegar em muita coisa boa nos últimos anos. Misturas que valeram a pena, outras que nem tanto, mas que servem de inspiração para muitos produtores que estão criando uma identidade musical por agora. O Acid no House, o R'n'B no Future Garage e até o próprio Trap são exemplos de resultado pro bem que conseguiram acoplar gostos de uma forma benéfica. Eis que surge um dos gêneros que ainda estão no berço se desenvolvendo aos poucos por agora. G-House, uma abreviação de Gangsta House, bebe diretamente de influências oitentistas do Hip Hop, isso tudo acoplado a estruturas Funk do Deep House, outro subgênero que junta elementos da Chicago House com o que há de melhor com a Soul Music.

O Deep, que já vinha com melodia complexa e afinidade com tons menores, casou bem com o G-House. Sua aproximação com o Jazz facilitou ainda mais a hibridização e a evolução de um gênero para o outro. Com seu BPM entre 110 e 130, o estilo consegue casar bem o vocal de rappers com a estrutura de baixo, sempre com predominância massiva nos graves, sem que afete o comportamento elegante que vem com a proposta do Deep. O resultado disso está no lirismo ousado, com linguagem às vezes vulgar e sexual, em contraste com a estética refinada do House. Como daria errado?

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Mitos